A palavra é D-I-S-C-I-P-L-I-N-A !

menino_birrento_mae_desesperada

Nossa filha já está beirando aos 3 anos e até agora nunca tivemos problemas com disciplina, não estou reclamando, ela é super boazinha, mas de uns tempos pra cá colocar o uniforme de escola na criança tá um desafio!

É birra, choro no chão, sair correndo e até se trancar no quarto (imagina ela adolescente!)

Alguns detalhes que podem ter contribuído para a rebeldia:

– Antes ela ficava somente de tarde na escola, agora está horário integral (este vai ser assunto para outro post);

– Estou grávida e perto de nascer. Segundo as professoras, este pode ser um bom motivo;

– Segundo o papai, ela adora ficar com a gente e colocar uniforme significa separar-se por um bom período.

Claro que sabemos que levar tão a sério a escola pode ser cedo ainda, afinal, ela está lá para brincar, socializar-se, aprender algumas coisas (o desenvolvimento dela é ótimo, não posso reclamar) e que poderíamos até mandar sem uniforme e aguentar a cara não feliz da diretora da escola. Mas…sabemos que está na hora da disciplina e que sim, o uniforme faz parte do dia a dia.

É engraçado e pra mim é difícil de entender, porque eu adorava vestir uniforme, hehehe! Mas vamos respeitar.

Em primeiro lugar, todas nossas tentativas são baseadas no diálogo e vi que esse lance de diálogo é tenso, é treta. Gente, como é difícil manter a calma com uma criança chorando, esperneando e até batendo…vixiiii…

Teve um dia que contei até 10 alto, pra me acalmar e no 10 ela também começou a contar e ficar calma, veja só.

Enfim, pedi ajuda do papai também, porque esta tarefa estava comigo antes de ir trabalhar. Ele gosta de ir trabalhar bem cedo e por isso a tarefa acabava ficando comigo, mas com o barrigão já estava ficando difícil.

Com toda boa vontade e mil brincadeiras ele começou a me ajudar. E ufa! alívio por….1 semana.

Na semana seguinte, muito inteligente que é, começou a sacar a tática e antes de levantar da cama, a primeira frase é: “mamãe, não quero ir pra escola”.

O primeiro pensamento foi: “Nossa, alguma coisa aconteceu na escola”

E lá foi o drama do uniforme e chegar feliz na escola. Aproveitei e já fui perguntar se tinha acontecido algo e se podiam me informar algum incidente e tal, mas nada tinha acontecido. Depois, conversei com as professoras individualmente e nada aconteceu, sempre boazinha, feliz e brincalhona.

E dia após dia era a mesma birra.

E ainda, começou a birra com outras coisas: hora de dormir, escovar os dentes, tomar banho, fazer oração, guardar brinquedos…

Então percebemos que precisamos colocar mais disciplina em casa.

Primeiro, só conversamos, mas vamos combinar que conversar com crianças não é uma tarefa fácil. Já com adulto que conhece todas as palavras é difícil, imagina com crianças. Mas não dava muito certo, sempre era choro e birra. E o que ela nos respondia era: “não é hora”, não é doze horas”(porque doze horas?!) e assim vai…

Então, de tanto ela falar que “não é hora”, bolamos um relógio de rotina.

Nesse relógio, tem tudo que ela precisa fazer em casa: acordar, comer, escovar os dentes, tomar banho…e quando está “na hora”de fazer, giramos os ponteiros.

Captura de Tela 2014-11-20 às 10.23.45

Posso dizer que foi um sucesso. Ela adorou o relógio, olhava pra ele e ria alto, feliz, “finalmente me entenderam!” e é uma brincadeira só girar os ponteiros. Depois de 1 semana, ela mesma ia até ele, girava o ponteiro e dizia que estava na hora de escovar os dentes, oração, escrituras e dormir, nem te digo que escorreu lágrimas de emoção no rosto da mamãe!

Agora ela mesma desliga a tv e vai fazer a rotina dela.

Esse deu certo.

Ainda tem a novela do uniforme.

Então, conversa vai, conversa vem, conversa mais firme, castigo, choro e ufff! não aguentava mais vê-la assim tão frustrada. Abri mão alguns dias de mandar pra escola sem uniforme e não foi uma boa ideia. Depois tentei levar na escola só a tarde, vir comigo no trabalho de novo, mas mesmo assim a birra era a mesma em qualquer horário. Depois, ficou pior, ela não queria colocar nenhuma roupa, queria ficar de calcinha passeando!

Conversamos e decidimos não abrir mão da rotina e não abrir mão de colocar o uniforme.

Se com o relógio deu certo, vamos apostar no lúdico.

Hoje, ela acordou cedo e não queria ir pra escola, não queria uniforme e queria colocar a roupa da Hello Kitty.

Nãaaaaaao!! esse drama às 6h00 da manhã !!

Respirei fundo, o papai acordou, pegou um papel e lápis e foi desenhar.

10 minutos ele voltou com uma caricatura dela e várias roupinhas desenhadas, era o uniforme!

Era mais ou menos assim:

bone papel

A reação foi a mesma, ela ria para o desenho e se reconheceu nele imediatamente. Colocou feliz da vida as roupinhas da boneca e foi feliz tomar banho.

Voltou e foi brincar com a boneca de novo, enquanto isso fui tomar café da manhã e ouvia eles rindo na sala. A cada roupinha colocada na boneca, era a mesma colocada na criança.

E deu certo! colocou o uniforme feliz! até perceber que está de uniforme e lá veio o choro e birra. Conversamos e nada. Então, já foi pro cantinho do castigo, 2 min, chorando. Voltei lá, abracei, conversei e fomos pra escola. E ela feliz no carro, brincando e de uniforme!

Chegou na escola desfilando o uniforme.

E a mamãe, chorando de emoção no carro. Hoje de manhã o drama foi menor e mais feliz.

Anúncios

Um comentário sobre “A palavra é D-I-S-C-I-P-L-I-N-A !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s